terça-feira, 21 de outubro de 2014

Quem é peão nunca perde a dignidade...

"Examinando a minha miséria
Sinto a minha ingratidão
Vasculhando a ingratidão
vejo que a fome alheia
impede-me de ser feliz.
Então, não mais me vejo miserável
ou ingrata...

Vejo-me impotente,
mas quem é peão,
nunca perde a dignidade.
Estendo a mão a mão que me apunhala
Aceno a mão a mão que me açoita
Beijo a mão que está próxima a boca
a estrangular-me."

- Madalena Daltro